Câncer de próstata

Esta seção de perguntas e respostas sobre câncer de próstata é um complemento do texto CÂNCER DE PRÓSTATA – Sintomas, diagnóstico e tratamento

Estas são as perguntas mais frequentemente feitas aqui no blog e em outros fóruns da internet.

1) Masturbação ajuda a prevenir o câncer de próstata?

Este é um tema polêmico. A melhor resposta à luz do atual conhecimento médico é: provavelmente sim. Na verdade, o que parece influenciar é a frequência de ejaculações, seja ela através de relações sexuais ou pela masturbação. Um dos trabalhos mostrou que homens que tinham mais de 20 ejaculações por mês aprestavam um risco significantemente menor de câncer de próstata quando comparados ao grupo que tinha no máximo 7 ejaculações por mês. Porém, esta relação necessita de confirmação em estudos posteriores para se tornar um fato aceito incondicionalmente.

2) Homens jovens podem ter câncer de próstata?

Sim, mas o risco é muito baixo. Na verdade o câncer de próstata é um dos que apresentam relação mais forte com a idade entre todos os tipos de câncer. Enquanto que apenas 2% dos homens de 30 anos têm câncer de próstata, entre os acima de 80 anos, esta taxa chega a ultrapassar os 70%.

3) Com que idade recomenda-se iniciar exames de prevenção do câncer de próstata?

Apesar de nos últimos anos a eficácia do rastreio para câncer de próstata estar sendo cada vez mais questionada, atualmente ainda indica-se que homens a partir dos 50 anos comecem a discutir com seu urologista a necessidade destes exames. Em pacientes com forte histórico familiar, o rastreio pode ser iniciado aos 40 anos.

4) Vitaminas ajudam a prevenir o câncer de próstata?

Não. Nenhum trabalho conseguiu mostrar benefícios. Na verdade, um deles detectou um aumento de risco em pessoas que tomam multi vitamínicos diariamente. Aproveite e leia: MITOS E VERDADES SOBRE VITAMINAS

5) Com os atuais exames, como o PSA, é possível dispensar exames pela via retal na investigação do câncer de próstata?

Não. Apesar do PSA ser um grande avanço no diagnóstico, tanto o toque retal quanto a ultrassonografia pela via transretal ainda são exames chaves na investigação do câncer de próstata.

 

6) Qual o valor do PSA que indica câncer de próstata?

Não existe um valor definido que possamos afirmar com 100% de certeza tratar-se de câncer de próstata. Atualmente usa-se o valor de corte de 4 ng/mL, pois a partir deste, o risco de existir câncer oculto começa a ser elevado. Aproximadamente 1 a 3 pacientes com PSA maior que 4 ng/mL tem câncer de próstata. Quanto maior for o valor do PSA, maior é o risco.

7) Um PSA baixo descarta câncer de próstata?

Não. Como já foi dito na pergunta 5, o PSA sozinho não é suficiente para se descartar o câncer de próstata. É perfeitamente possível, embora incomum, ter câncer sem PSA elevado.

8) Sexo anal aumenta o risco de câncer de próstata?

Não, não há nenhuma relação.

9) Quais são os sintomas do câncer de próstata?

Atualmente, com os modernos métodos diagnósticos, a maioria dos pacientes tem o seu câncer diagnosticado antes de surgirem sintomas. Se o tumor crescer em direção à uretra podem surgir sintomas como jato urinário fraco, dificuldade para esvaziar a bexiga e dor ao urinar. Outros sintomas menos comuns, mas que também podem ocorrer são dor ou sangue ao ejacular, sangue na urina (leia: HEMATÚRIA | URINA COM SANGUE) e impotência sexual de início súbito. Porém, dependendo do local onde cresce o tumor, o câncer de próstata pode evoluir silenciosamente, só havendo sintomas quando surgem as metástases.

10) Quais são as opções de tratamento para o câncer de próstata?

O tipo de tratamento dependerá da idade e do estado de saúde do paciente, e do estágio em que se encontra o câncer. As atuais opções são a radioterapia, bloqueio hormonal ou cirurgia para remoção da próstata

11) Quais são as complicações mais comuns da cirurgia para retirada da próstata?

Incontinência urinária e impotência sexual. Quanto mais idoso for o paciente, maior será o risco destas complicações.

12) O câncer de próstata costuma ser um câncer muito agressivo?

Não, na maioria das vezes é um câncer de crescimento lento. Inclusive, em pacientes muito idosos, com expectativa de vida natural menor que 10 anos ou muito debilitado por outras doenças, é possível que o médico opte pelo não tratamento do câncer, uma vez que os efeitos colaterais deste podem piores do que a evolução do câncer.

13) Hiperplasia benigna de próstata (HBP) pode virar câncer?

Não, HBP e câncer de próstata são duas doenças distintas. Um indivíduo com hiperplasia da próstata pode desenvolver câncer da próstata como qualquer outro paciente da mesma idade, mas a hiperplasia em si não vira câncer.

Se quiser mais informações sobre doenças da próstata:
CÂNCER DE PRÓSTATA | Sintomas e tratamento.
SINTOMAS DA PRÓSTATA.
HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA | Sintomas e tratamento.
PROSTATITE | Sintomas, causas e tratamento.
BIÓPSIA DA PRÓSTATA | Indicações e complicações.

Compartilhe
Médico formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (U.F.R.J) em 2002. Especialista em Medicina Interna e Nefrologia. Títulos reconhecidos pela Faculdade do Porto, Ordem dos Médicos de Portugal e Colégio de Nefrologia Português.