Diferenças entre lipoaspiração, hidrolipo, mini lipo e lipolight

Cirurgias de lipoaspiração realizadas em consultório são mais perigosas e apresentam resultados inferiores.

Hidrolipo, minilipo, lipolaser e lipo light são procedimentos vendidos como formas alternativas de lipoaspiração, porém, apresentam os mesmos riscos e as mesmas indicações.

A lipoaspiração é a cirurgia plástica mais realizada no Brasil, com mais de 200.000 procedimentos anualmente.

A técnica foi criada pelo Cirurgião Plástico francês, Yves Gerard Illouz em 1978. Não demorou muito para a lipoaspiração aterrissar em terras tupiniquins. Em 1980, o próprio Dr. Illouz realizou a primeira lipoaspiração no Brasil, mais precisamente no Hospital Servidores do Estado, na cidade do Rio de Janeiro.

Nos seus primórdios a lipoaspiração era realizada com cânulas muito grossas, que traumatizavam muito o tecido gorduroso e frequentemente originavam irregularidades no contorno corporal. Além disso, pouco se sabia à época sobre os limites de volume aspirado seguros para o paciente.

Desde então a lipoaspiração evoluiu muito. Atualmente as cânulas são muito mais finas, minimizando a agressão cirúrgica e permitindo um trabalho mais delicado e preciso, propiciando um melhor resultado.

Hoje temos um conhecimento muito maior das repercussões de uma lipoaspiração para o organismo, permitindo o estabelecimento de limites que aumentaram enormemente a segurança do procedimento.

O Art. 9º da resolução Nº 1.711 do Conselho Federal de Medicina estabelece que “os volumes aspirados não devem ultrapassar 7% do peso corporal quando se usar a técnica infiltrativa; ou 5% quando se usar a técnica não-infiltrativa. Da mesma forma, não deve ultrapassar 40% da área corporal, seja qual for a técnica usada.”

Trocando em miúdos, uma pessoa de 60 kg só pode ter 40 % do seu corpo e 4,2 L de gordura lipoaspirados. Ou seja, aqueles que prometem lipoaspirar todo o corpo e tirar 7,8,9, 10 L de gordura ou são mentirosos ou são inconsequentes e levianos, além de descumprirem uma resolução do CFM.

Mas afinal, o que é técnica infiltrativa e técnica não-infiltrativa?

 Bom, técnica infiltrativa é aquela em que a lipoaspiração é precedida pela injeção, na gordura que será lipoaspirada, de uma solução composta por soro, vasoconstrictores e, às vezes, anestésicos locais. A solução injetada faz com que as células de gordura “inchem”, facilitando a lipoaspiração, e faz com que as artérias e veias se contraiam, diminuindo o sangramento cirúrgico. Devido a essas propriedades, a técnica infiltrativa é a preferida pela grande maioria dos Cirurgiões Plásticos, em detrimento da técnica não-infiltrativa, na qual, obviamente nada é injetado.

Nos últimos anos novas tecnologias vêm sendo incorporadas à lipoaspiração, tais como a utilização de cânulas que vibram em altíssimas frequências (vibrolipoaspiração), que emitem ultrassom ou raios Laser. Todas têm o intuito de facilitar o trabalho do Cirurgião Plástico, diminuir a agressão cirúrgica e permitir um melhor resultado pós-operatório. Na minha humilde opinião, nenhuma dessas novas tecnologias mostrou-se superior à lipoaspiração clássica, além de aumentarem os custos do procedimento, e me parece que este é o pensamento da maioria dos Cirurgiões Plásticos. Porém, é possível que com o seu aperfeiçoamento, essas e ou outras novas tecnologias sejam incorporadas futuramente à lipoaspiração pela maioria dos Cirurgiões Plásticos.

Muito se engana quem pensa que a lipoaspiração é uma cirurgia feita para emagrecer. Seu objetivo é a harmonização do contorno corporal. Estas premissas estão bem explicitadas logo nos 2 primeiros artigos da Resolução Nº 1.711 do Conselho Federal de Medicina, que regulamenta a lipoaspiração:

“CONSIDERANDO o decidido em sessão plenária de 10 de Dezembro de 2003, resolve:

Art. 1º – Reconhecer a técnica de lipoaspiração como válida e consagrada dentro do arsenal da cirurgia plástica, com indicações precisas para correções do contorno corporal em relação à distribuição do tecido adiposo subcutâneo.

Art. 2º – Que as cirurgias de lipoaspiração não devem ter indicação para emagrecimento.”Trocando em miúdos, a lipoaspiração está indicada para resolver o problema da companheira inseparável de muitas mulheres: a gordura localizada.

Porém, nem toda paciente com gordura localizada é uma candidata à lipoaspiração. O grau de flacidez da pele pode ser um fator impeditivo. A flacidez traduz a redução, ou até mesmo a perda, da elasticidade da pele. Quanto maior a flacidez menor a elasticidade. A presença das famigeradas estrias também é um forte indicador de uma pele pobre em elasticidade (leia: ESTRIAS | Tratamento e prevenção).

Mas qual a importância da elasticidade da pele na lipoaspiração? Eu lhes respondo: toda! Para melhor explicar o quão importante é a elasticidade me utilizo de um momento da vida comum a quase todas as mulheres; a gravidez. Com o desenrolar da gestação, a pele se expande progressivamente para melhor comportar o aumento do volume abdominal. Imediatamente após o parto, o volume retorna ao normal e a pele se retrai lentamente durante as semanas subsequentes para adaptar-se novamente ao volume abdominal de outrora. Aí que entra a elasticidade da pele. Quantos de vocês conhecem mulheres que após o parto nem pareciam que tiveram um filho? E as que ficam com o abdômen flácido? E as que além de flacidez ficam cheias de estrias? O que determina o grau de retração da pele é a sua elasticidade e, analogamente à gravidez, desempenha o mesmo importante papel na lipoaspiração.

Sabemos que em se tratando de lipoaspiração, atuam na retração da pele, além do grau de elasticidade, a contração cicatricial. Ao realizarmos uma lipo, ocorre a lesão do tecido gorduroso pelas cânulas. Essa lesão, como todo ferimento, cicatriza. Acontece que todo processo de cicatrização em nosso organismo evolui com uma retração dos tecidos vizinhos. Isto também é verdade na lipoaspiração, onde a cicatrização do tecido gorduroso acarretará na retração da pele, graças ao fenômeno de contração cicatricial.

Quando há flacidez pequena ou moderada, a lipoaspiração pode ser realizada, pois podemos contar com a elasticidade da pele e com a contração cicatricial. Quando a flacidez da pele é de moderada a grande, a lipo isolada deve ser evitada, sob pena de agravá-la. Nestes casos, a associação da ressecção de pele à lipoaspiração deve ser considerada.

Para saber mais sobre a lipoaspiração, leia: CIRURGIA DE LIPOASPIRAÇÃO | Técnicas, indicações e riscos.

HIDROLIPO, MINI LIPO e LIPO LIGHT

Notem que não são mencionados na resolução do CFM os termos hidrolipoaspiração, minilipoaspiração, lipoaspiração light e afins. Isso por que simplesmente não existe “hidrolipo”, não existe “mini lipo” nem “lipo light”!

A lipoaspiração é um procedimento único, que compreende as técnicas infiltrativa e não-infiltrativa, onde através de uma pressão negativa originada por um aparelho ou por seringas, a gordura é aspirada por cânulas introduzidas por pequenos cortes na pele

Para melhor explicar o motivo pelo qual os termos “hidrolipo”, “mini lipo”, “lipo light” e afins foram inventados, recorro à seguinte resolução do Conselho Federal de Medicina:

RESOLUÇÃO Nº 1.711, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2003

Art. 1º – Reconhecer a técnica de lipoaspiração como válida e consagrada dentro do arsenal da cirurgia plástica, com indicações precisas para correções do contorno corporal em relação à distribuição do tecido adiposo subcutâneo.

Art. 3º – Que há necessidade de treinamento especifico para a sua execução, sendo indispensável a habilitação prévia em área cirúrgica geral, de modo a permitir a abordagem invasiva do método, prevenção, reconhecimento e tratamento de complicações possíveis.

Art. 5º – Que as cirurgias de lipoaspiração devem ser executadas em salas de cirurgias equipadas para atendimento de intercorrências inerentes a qualquer ato cirúrgico.

Por essa resolução ficou estabelecido que a lipoaspiração é um procedimento cirúrgico habilitado preferencialmente a Cirurgiões Plásticos, com formação prévia em Cirurgia Geral (caso de todos os Cirurgiões Plásticos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e que só deve ser realizada em centro cirúrgico.

Pois bem, e como ficam, a partir desta resolução do CFM, os médicos de outras especialidades que, desiludidos com suas carreiras, enveredam pelo mundo da “Medicina Estética” atrás do “pote-de-ouro”, atrás do “dinheiro fácil”, após fazerem cursos de fim de semana? Como ficam os médicos que, para baixar os custos da lipoaspiração, realizam o procedimento no consultório? Simples! É só rebatizar a lipoaspiração! “De agora em diante nós não fazemos lipoaspiração, nós fazemos hidrolipoaspiração, fazemos minilipoaspiração, fazemos lipolight”.

A invenção dos termos “hidrolipo”, “mini lipo”, “lipo light” e outros tem um único propósito: burlar a resolução do Conselho Federal de Medicina!

E para piorar a situação a “hidrolipo”, a “minilipo” e a”lipolight” são vendidas para a população como sendo procedimentos mais modernos, que não precisam de internação e que o paciente vai do consultório direto para o trabalho. Na realidade, a lipoaspiração realizada em consultório é muito inferior. Além de infringir uma resolução do CFM, não fornece a segurança e o ambiente necessários para a realização de um procedimento cirúrgico, o paciente não é sedado, sentindo, na melhor das hipóteses, um incômodo durante todo o procedimento e muitas vezes é mais dispendiosa financeiramente pois tem que ser feita em várias etapas, uma vez que há limites de toxicidade na utilização de anestésicos locais.

Não esqueçam que lipoaspiração é uma CIRURGIA e como tal está sujeita à complicações CIRÚRGICAS, devendo ser realizada em ambiente CIRÚRGICO . Sendo assim, se você deseja realizar uma lipoaspiração, consulte-se com um Cirurgião Plástico, certifique-se que ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e exija que a cirurgia seja realizada em um centro cirúrgico.

Esse texto é de autoria do Dr. Carlos André Meyer – Cirurgião Plástico.

VEJA OUTROS ARTIGOS SEMELHANTES

44
Deixe um comentário

avatar
300
Dr. Jose Mauricio Silva. Itabira, MG.
Visitante
Dr. Jose Mauricio Silva. Itabira, MG.

Fantastico, adorei texto Dr. Carlos Andre, simples, didatico, objetivo, atende tanto a classe medica como aos clientes. Parabens.

clarinda
Visitante
clarinda

Gostaria de saber quanto custa uma lipoaspiracao para tirar as gorduras da barriga e os famosos pneus.

Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD. Saúde

Clarinda, lamento, mas eu não faço a menor ideia de quanto custa uma lipoaspiração no Brasil. Provavelmente o preço varia bastante de cirurgião para cirurgião.

Fábio Alessandro
Visitante
Fábio Alessandro

Fiz uma Hidrolipoaspiração Ultrassônica e não me arrependo. Foi feita em centro cirúrgico, por cirurgião plástico membro da sociedade brasileira de cirurgia plástica. Não tomei mesmo sedativo algum; apenas antibioticoprofilaxia. Não senti dor alguma pois a anestesia local foi muito eficaz. Fiquei pouco tempo em observação e fui liberado sem necessidade de internação. Não tive sangramentos, o hematoma foi mínimo e isso há três meses. Hoje já consigo ver notavelmente a diferença após o procedimento. Foi retirado pequena quantidade de gordura, pois não sou gordo. Penso que é prudente que seja mesmo realizada em mais etapas quando pessoas obesas, aquelas que acham que lipo é pra emagrecer querem fazer retirando quantidade absurdas de gordura, mas para os que realmente a lipo é indicada, a Hidrolipoaspiração ultrassônica é muito boa, e com menor trauma. A recuperação foi excelente. Sim, compreendi que a denominação varia de uma mesma técnica, que lipoaspiração, embora rebatizada, sempre será lipoaspiração, mas, quando há possibilidade de ser menos invasiva e com resultados tão bom o quanto, deve ser considerada, pois a cirurgia minimamente invasiva é uma realidade e um desejo acredito que de todos, principalmente para quem não está doente e sim o faz pela beleza!

Dayane Barros
Visitante
Dayane Barros

para quem tem mita flacidez no abdômen pede ser feito tbem a lipo?

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

A lipoaspiração serve para retirar gordura localizada. A flacidez não necessariamente tem a ver com isso. O ideal é você solicitar uma avaliação de um cirurgião plástico.

Isis Valeska
Visitante
Isis Valeska

Boa tarde…
Vc é especialista nessa área?

Pedro Pinheiro
Visitante
Pedro Pinheiro

Eu não, mas o autor do artigo é. É colega meu de faculdade, hoje cirurgião plástico.

Paulo Rodrigues do Vale
Visitante
Paulo Rodrigues do Vale

Tenho muita vontade de retirar meus pneuzinhos na barriga. Não sou obeso, mas me incomoda um pouquinho, mesmo eu sendo adepto de corrida, ciclismo e até academia. É aconselhável eu submeter a uma lipo somente para retirar essa gordurinha da região abdominal? Tenho 47a, 164m e 67k, Paulo R. do Vale

Pedro Pinheiro
Visitante
Pedro Pinheiro

Só se for algo que mexa com a sua autoestima. Caso contrário, não vale a pena.

Marcia
Visitante
Marcia

Olá, meu nome é Márcia. Minha tia fez uma cirurgia de amputação do pé( após diagnóstico de sarcoma) sem retirar o tornozelo, há dois meses. Os pontos já foram retirados, mas o tornozelo se encontra muito inchado, é normal isso?

Lilian Alvarez
Visitante
Lilian Alvarez

dr fiz lipo dia faz 10 dias. estou cheia de nódulos no abdome, estou fazendo drenagem. gostaria de saber se é normal, se vai sumir, se posso fazer alongamento uma vez que estou coma sensação que fica preso. Obrigada

gg
Visitante
gg

É verdade que a gordura pode ser eliminada tanto pela urina quanto pelas fezes?

Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro - MD.Saúde

De que gordura você está falando?

Adriana Biesdorf
Visitante
Adriana Biesdorf

Muito bom o site Dr. PP! Linguagem acessível e de fácil compreensão. Tira todas as dúvidas de quem, como eu, pensa em fazer uma liposinha básica… rsrs Continue a postar essas informações que são tão preciosas para nós que não somos da área.
PARABÉNS!!!

ceane
Visitante
ceane

boa tarde! doutor eu fiz uma abdominoplastia e uma liposcultura, só que minha barriga ficou flacida e meus culotes nãi ficou como é pra ficar e meu umbigo ficou muito feio será pq ficou assim.então meu medico disse pra mim ficar melhor tenho que fazer uma francoplastia tem necessidade?qdo eu operei eu estava com 67 kl tem necessidade estou atraz de outras conselhos

Dr. Pedro Pinheiro
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro

@Gabriela
A lipoaspiração se feita corretamente não é um procedimento perigoso. A quantidade de gordura que se retira em cada sessão depende do peso do paciente. Se vc tiver mais dúvidas pode acessar o site e perguntar ao Dr. Carlos André que é cirurgião plástico.

Graciane
Visitante
Graciane

Preciso que leiam meu comentário pois estou muito nervosa, e ci. medo de morrer.Bom, até antes de ler o texto do Dr. Carlos André Meyer, achava que existia a tal da Hidrolipo ligth. Vi que estava errada. Nao tem mas jeito já fiz a besteira, dia 11/07/2011. Fiz essa tal de Hidrolipo em um consultório médico, o médico me disse que eu teria de fazer um esticamento de pele,assim foi feito, senti muita dor durante o procedimento, tomei muito sedativo, passando algumas horas lá, o médico disse que eu já podia ir para casa. Sai da clinica por volta das 14:h, em casa senti que estava sangrando, pedi ara minha irmã trocar meu curativo, ela percebeu q eu sangrava bastante, mas o médico havia dito que era normal, ás 00:00h, percebi que a cama estava lavada em sangue meu namorado que me acompanhava, não se deu conta que eu estava tendo uma emorragia, tive 4 desmaios perdendo muito sangue já não me agüentando, supliquei que me levasse ao médico pois me sentia morrendo… Fui levada as presas, lá o médico abriu os pontos, que foram muitos colocou muitas gases dentro do corte e passei a noite por lá. pela manhã… Read more »

Dra. Osvani
Visitante
Dra. Osvani

Caro Doutor:
Sou médica e gostaria de parabenizá-os pelo brilhante esclarecimento sobre esta técnica. Também faço cirurgias, sou ginecologista, e fico bastante entristecida, para não dizer revoltada, com algumas condutas médicas que claramente só visam o enriquecimento unilateral. Esses profissionais envergonham a nobre medicina. E infelizmente não sofrem a punição merecida. E, pior, ainda gozam de boa reputação.
Sou mulher e, como toda mulher, não gosto de alguns adipócitos que tenho. Como também realizo cirurgias, respeito bastante os riscos inerentes a elas. Por isso nunca me submeti a correções cirúrgicas. Fico então escandalizada com os números da cirurgia plástica. Acho que se os critérios do CFM fossem cumpridos, os números e as complicações seriam bem menores.

Dr. Pedro Pinheiro
Visitante
Dr. Pedro Pinheiro

Marina,
acesse o blog do Dr. Carlos André, que é cirurgião plástico, e tire suas dúvidas diretamente com o especialista.
O endereço do blog está no ínicio deste texto.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OkSaiba mais